Mudanças definidas na Fórmula 1 para 2017

Mudanças definidas na Fórmula 1 para 2017

2017 com mudanças significativas na Fórmula 1

A Liberty Media, dona da Fórmula 1 desde setembro, demitiu Bernie Ecclestone, da direção da principal categoria do automobilismo. Apesar de saída do cargo máximo, Ecclestone permanece como presidente honorário da Fórmula 1.

Chase Carey, presidente e CEO da F1, anunciou as nomeações de Ross Brawn como Diretor Geral da Motor Sports e Sean Bratches como Diretor Gerente de Operações Comerciais em funções recém-criadas. Essas nomeações são efetivas em conjunto com a conclusão da aquisição da Liberty Media da F1.

Ross Brawn é um dos diretores-técnicos mais bem sucedidos e inovadores da história da categoria. Uma lenda da Fórmula 1 com uma carreira de 40 anos de engenharia e gestão em automobilismo. Ele ganhou 22 Campeonatos Mundiais. Incluem 11 títulos mundiais com Ferrari e demais com Williams e Benetton. Ele passou a vencer o Campeonato Mundial de Construtores de F1 de 2009 com sua própria equipe, a BrawnGP.

Sean Bratches é um dos líderes mais influentes da ESPN, com mais de 27 anos de experiência, e atual Vice-Presidente Executivo de Vendas e Marketing. Sua carreira foi definida pela inovação e visão, e suas contribuições ajudaram a impulsionar o valioso crescimento da marca e da receita da ESPN. Sean supervisionou os dois principais fluxos de receita da ESPN, anunciando e patrocinando vendas e licenciamento de conteúdo, bem como as divisões de pesquisa e análise, marketing, produtos de consumo e marketing de eventos.

O Ataque já havia publicado sobre a venda da fórmula 1, aqui.

Vale lembrar que a principal modalidade do automobilismo passou por recentes alterações. Desde a década de 2000 a modalidade vinha perdendo audiência. Acredita-se que a Liberty irá propor novidades antes do início da temporada.

Com a conclusão da aquisição, o Liberty Media Group será brevemente renomeado para o Fórmula 1 Group (Grupo Fórmula 1). A F1 permanecerá sediada em Londres.

 

Deixe uma resposta