Sobre a entrada dos patrocinadores nas camisas da NBA

Sobre NBA Patrocinadores

Uma nova era para a NBA. A entrada dos patrocinadores nas camisas.

O uso de logotipo de empresas foi autorizado pela liga para a temporada 2017/2018, desde que ele fique na altura do ombro e tenha, no máximo, 6cm de altura e comprimento. Além dos patrocínios, as camisas da NBA terão mudança de fornecedor, com a entrada da Nike e a saída da Adidas. Em 2016, a NBA permitiu um projeto piloto que permite às franquias venderem um espaço de 2,5 polegadas nas camisas.

O Brooklyn Nets assinou com a Infor – empresa de soluções em softwares – como patrocinador na camisa. Os Nets de Brooklyn tornou-se a quarta equipe da NBA a assinar um patrocínio com um patch no uniforme. O acordo, com a Infor, vale US $ 8 milhões por ano para os Nets.

Em maio de 2016, o Philadelphfia 76ers transformou-se na primeira franquia da NBA a anunciar um negócio de patrocínio de camisa. O acordo foi com a StubHub que gasta US$ 5 milhões de dólares/ano por três anos. Os 76ers foram seguidos pelo Sacramento Kings, também fechando um acordo de US $ 5 milhões por ano com a Blue Diamond Growers.

Mais recentemente, o Boston Celtics anunciou um patrocínio de camisa com a General Electric. O patrocínio é apenas um componente de um acordo maior entre a GE e os Celtics. As especificações de preços nesse patrocínio estão estimados em US $ 7 milhões de dólares.

Fontes indicaram que uma quinta equipe da NBA deverá entrar na rota dos patrocínios e deverá ser anunciado no futuro próximo.

Análise geral

A ideia de uma grande empresa servindo como fonte de receita para uma equipe esportiva teria sido risível anos atrás. Hoje, é um símbolo da mudança cultural que tem acontecido. A NBA pode esperar uma mudança considerável no modo cultural a respeito dos patrocínios. Metade da receita gerada a partir destes acordos vai para as equipes próprias. A outra metade vai para todos os jogadores individuais em uma distribuição igual. As equipes podem ser capazes de pagar melhores jogadores. E isso vai acirrar ainda mais o mercado.

Deve-se notar que esta situação é única para o esporte americano, pelo menos neste momento. Mas isso tornou-se padrão na Europa e em outros países onde o futebol é popular. Os fãs de esportes se acostumaram com isso, e a situação não esfriou seu entusiasmo para o futebol em geral. Times de futebol em todo o mundo tiveram todos os tipos de patrocínio.

Quando os fãs de futebol começaram a ver que as empresas de jogos de azar on-line estavam patrocinando suas equipes, eles reagiram com choque e raiva. No entanto, atualmente, eles estão mais ou menos habituados a ele. Os fãs de basquete podem começar a passar pela mesma transição quando começam a se acostumar com os logotipos de empresas nas camisas de basquete de suas equipes favoritas.

As implicações no cenário esportivo

Algumas pessoas vêem o patrocínio como um sinal de desespero para as equipes esportivas . Eles olham as equipes que precisam de fontes de receita, e estão preocupados com o que isso significa. Muitas pessoas têm uma forte conexão emocional com suas equipes favoritas.

Mas e uma equipe sem patrocínio? Quando identificamos um time grande, sem patrocínio, logo pensamos que a equipe de marketing dele está parada. E que algum atrativo comercial foi deixado de lado para não ter patrocínio. O hábito do torcedor mudou e ele entende a questão do suporte comercial na camisa do seu time.

É verdade que a NFL, em particular, enfrentou um monte de problemas financeiros ao longo dos anos, e alguns comentaristas esportivos estão preocupados com o fato de que muitos jogadores de futebol estão se aposentando em seu auge. O fato que a NBA teve que analisar um patrocínio na camisa dos esportes e pôde ser parte desta mesma tendência. O fato de que a NBA abriu o caminho para que eles ajudem essas equipes. Pode ser encarado como o caminho natural do esporte.

Deixe uma resposta